sábado, 24 de junho de 2017

Ilha de Marajó e Belém do Pará (VII)



Aqui, encerro, minhas postagens sobre a Ilha de Marajó e Pará do Belém...
Se tiver alguma foto ainda no celular, eu posto mais para a frente...
Gratidão imensa ao Bom Deus por ter tido a oportunidade de passear por lá e realizar mais um sonho material, desde criança ficava estudando e tinha curiosidade sobre a Ilha de Marajó.
Sonho realizado e gratidão no coração.
Agora, tenho outro sonho... se Deus quiser realizar... vou ser grata igualmente...
deixo todos meus sonhos nas Mãos Dele...




#meucriadorquefez

A Cidade das mangueiras, assim chamada por sua arborização centenária das mangueiras e frutos saborosos, formando verdadeiros túneis e proporcionando sombras sobre as praças e ruas da cidade. Fica mais fácil chegar por via rodoviária aos distritos de Icoaraci e Mosqueiro, com suas praias de ondas de rio, às principais praias banhadas pelo Atlântico, como Crispim e Algodoal, em Marapanuim, Ajuruteua, em Bragança, Maçarico e Atalaia, em Salinópolis...


Também destaca-se a intensa movimentação da vida noturna que Belém oferece aos seus visitantes. Hoje, a cidade dispõe de vários restaurantes especializados em comidas regionais, nacionais e internacionais, onde podemos saborear o Pato no tucupi, Manuiçoba, Tacacá, Pirarucu e, várias frutas regionais: açaí, cupuaçu, bacuri, pupunha, manga, taperebê (caju), muruci, uxi, castanha do pará, abacaxi, abacate, e outras.

Amo o mar...
Acordava e logo ia saudá-lo...
Momento de todo dia... sem Ele não vivo...














Perna de preguiça...





No ritmo do carimbó...




Entrando no ritmo do carimbó e dos búfalos...
No acima, passo no teste mas no debaixo, hum! Nem conto nada...
Só para tirar a foto e nem um passo adiante...

Mil vezes obrigada, meu Pai maravilhoso de Amor...









Não poderia deixar de visitar a Catedral de Nossa Senhora de Nazaré em Belém, linda demais! Isso mesmo! A da festa tradicional do Círio de Nazaré em outubro...  fiz meu pedido, amarrei uma fitinha, dei um nó e pedi a amiga para dar um laço e ficamos todas pasmas pois ela simplesmente sumiu do meu braço como que por encanto... Nunca vou entender isso e nunca me aconteceu... sempre demora para arrebentar pois, para a devoção, tem que sair sozinha para se conseguir a bênção... A entrada da Catedral é cheia de fitinhas coloridas, escolhi a azul clarinha para mim e para trazer de lembrança para os amigos que gostam. 



















Nao perde em beleza e fé para as igrejas de fora do Brasil...


Todo dia comi um bombom típico de lá...

No cafezinho da tarde, com a amiga, madeleine de maracujá para acalmar o coração... uma delícia!

Este passeio fluvial alegrou-me muito...



Tão bom este estado de levitação do coração pelo Fogo do Espírito Santo acalmado!




Por aqui viemos algumas tardes, noites, nos sentíamos na Europa... com relativa segurança para não dizer total... muito bom como eles guardam as características portuguesas na antiga colonização deles...






Fico bem feliz em passear pelas águas...


Preferi acompanhar o pôr do sol, um espetáculo belíssimo de se contemplar!



Apreciar o pôr do sol no passeio fluvial foi um dos momentos mais lindos do passeio...















Show de alto nível para nos animar no passeio...






Aqui, é o pedacinho de Belém que é conhecido como a Veneza brasileira... muito lindo!










Pedacinho por pedacinho dele eu fui registrando...






Bombons de cupuaçu, bacuri e castanha do Brasil...







Despedindo-me de Belém, pela manhã no hotel onde ficamos hospedados...
Meus dias de princesa estão se despedindo uma vez mais...










Casal lindo do carimbó que nos acompanhou no passeio fluvial...




O pato no tucupi tão famoso...

Salmão na despedida...


Pastel de nata para matar minha saudade de Portugal e das  minhas amigas irmãs de lá...








Aqui acabou o passeio de um dos sonhos que Deus me permitiu realizar...
Mil vezes obrigada, meu Bondoso Senhor!